Search

Confira os melhores filmes do cinema Africano

Infelizmente muitos tem em mente um estereótipo errado do continente Africano, mas assim como o Brasil não é só floresta, samba e bunda, o continente que é o berço da humanidade também possui uma grande diversidade étnica e cultural, além de possuir um progresso econômico que muitas pessoas se quer imaginam, e claro, como ocorre em todo lugar do mundo, na Africa também se produzem grandes filmes. Confira abaixo uma lista com alguns dos melhores filmes do cinema Africano:

 

Mille Soleils (2013)

Mati Diop, sobrinha do diretor senegalês Djibril Diop Mambéty, funde documentário e fantasia num retrato de Magaye Niang, protagonista da principal obra de seu tio, o clássico de 1972 ‘Touki Bouki‘. De Dakar ao Alasca, Diop investiga suas próprias origens

 

A Negra de… (1966)

Uma imigrante senegalesa torna-se empregada doméstica de uma família burguesa de França e relembra com dor os eventos que a levaram até o antigo país colonizador.

 

Bamako (2006)

Melé é cantora de bar, seu marido Chaka não tem trabalho, o casamento está acabando. No pátio da casa que dividem com outras famílias, foi montado um tribunal. Chaka parece indiferente.

 

Timbuktu (2014)

Julho de 2012, em uma pequena cidade no norte de Mali, controlada por extremistas religiosos. Uma família tem sua rotina alterada quando um pescador mata uma de suas vacas. Ao tirar satisfação sobre o ocorrido, Kidane (Ibrahim Ahmed dit Pino) acaba matando o tal pescador. Tal situação o coloca no alvo da facção religiosa, já que cometera um crime imperdoável.

 

Moolaadé (2004)

Numa aldeia africana, o costume da mutilação genital feminina, uma operação dolorosa, é temida por todas garotas. Seis delas devem passar pelo ritual num determinado dia. O pavor é tanto que duas afogam-se num poço. As outras quatro buscam a proteção de Collé, uma mulher que não permitiu que a filha fosse mutilada, invocando o “moolaadé” (proteção sagrada). Mas vários homens pressionam o marido de Collé para que retire a proteção, nem que para isso ele tenha de chicoteá-la.



Criado em meio a filme violentos da sessão da tarde dos anos 90, meu gosto para filme não poderia fugir muito disto. Nunca dispenso um bom filme de ação, daqueles repletos de explosões, carros fazendo grandes saltos, ou alguma cena de luta com diversos tipos de torções, além de socos e chutes capaz de fazer o adversário desmaiar com apenas um golpe.