Search

Crítica – La La Land

La La Land’ sem dúvidas é o filme mais comentado e aclamado do momento, o longa levou a premiação do Globo de Ouro nas costas. Pois bem fui tirar a prova e descobrir se o filme é tudo isso que falam.

O longa ambientado em Hollywood mostra um pouco da realidade da indústria de filmes e a dureza de se realizar um sonho. Para quem não é muito fã de musicais pode ser estranho ver um diálogo interrompido por um show de sapateado, ainda como essa estranheza o longa pode ser surpreendente.

A ideia maluca de Damien Chazelle de fazer um musical, nos dias atuais, apesar de arriscada deu muito certo, a direção conseguiu equilibrar emoções, músicas e danças e ainda manter um clima leve e descontraído.

A fotografia é um espetáculo à parte, o que não é difícil com as belas paisagens utilizadas no filme. Emma Stone desempenha maravilhosamente seu papel de atriz iniciante, despida de efeitos e super maquiagens, a atriz leva a emoção aos espectadores. Além disso o trabalho de dança e música é perfeito, e isso deve ter tomado o tempo dos atores por meses a fio, e todo esse esforço é recompensado quando vemos o resultado final.

Ryan Goslingcomo já era de se esperar, está ótimo em seu papel de pianista, inclusive merece um mérito ainda maior pois aprendeu a tocar piano para dar vida ao seu personagem. Falando no personagem ele tem o pepel de deixa o filme mais leve com suas tiradas cômicas e sua bela desenvoltura, sem dúvida mereceu o seu Globo de Ouro.

O conjunto da obra é maravilhoso e sua trilha sonora vem para engrandecer, sua música principal é como um chiclete, mas daqueles gostosos e macios. O filme é todo embalado por Jazz e romantismo, surpreende até as pessoas que não gostam de musicais. Só as grandes atuações já valem o ingresso.

Não será novidade se o filme levar diversos prêmios no Oscar.



Eu comecei a gostar de cinema porque a minha mãe gostava muito, em casa tínhamos um costume, toda segunda-feira, era dia de filme. Acredito que todo filme pode trazer algum sentimento, por isso não dispenso um que possa me deixar apreensiva, ansiosa, que me faça chorar de dar risada e alegrar o meu dia, gosto dos filmes acolhedores, aqueles que te levam a um tempo bom da sua vida e te deixam confortável, onde quer que esteja.