Search

Crítica – Logan

Esse longa veio carregado de expectativas, não só por ser mais um filme solo de um dos super-heróis mais queridos da história do cinema, mas principalmente por se tratar de uma despedida. Depois de 17 anos e 9 filmes na pele do herói Wolverine, Hugh Jackman se despede do que foi sem dúvida o papel mais ícone de sua carreira, afinal é quase impossível imaginar um dos principais X-Men sendo vivido por outro ator.

E o filme faz jus a todo esse clima de despedida, nele nos deparamos com Logan ao invés de Wolverine, um homem tentando lidar com a velhice e a fraqueza, além de diversos sentimentos e a busca por uma paz que ele sabe que não vai encontrar.

Com poucos resquícios de um filme de histórias de quadrinhos ou super-heróis, o longa é muito mais parecido com um Drama/Ação, onde além de todo o desenrolar da trama, também conseguimos acompanhar o personagem de uma forma mais individual e profunda, e realmente nos despedir de Logan.

A trama se passa num futuro próximo, onde os mutantes estão em extinção, e nosso querido personagem está tentando sobreviver e salvar seu último ente querido. O enredo está ótimo, a história é interessante de diversas formas, você encontra cenas de pura violências (o que justifica a faixa etária), mas muito bem produzidas, e também é possível ver o drama que ronda toda a vivência do personagem nos cinemas.

Hugh Jackman está impressionante, sem dúvida a melhor atuação do ator na pele de Wolverine. Ele consegue retratar com perfeição os momentos de fraqueza de um dos personagens mais selvagens e temidos do cinema atual, em momento temos a sensação de que faltou história, ou nos questionamos como ele chegou naquela situação, com a ótima atuação de Jackman, é fácil entender.

Patrick Stewart volta a interpretar o professor Xavier (Meu favorito) e mais uma vez faz um ótimo trabalho, nos mostrando uma versão de Charles frágil e dependente. Dafne Keen interpreta Laura, e dá um show nas telonas, a jovem de apenas 11 anos nos deixa na torcida pra que sua personagem seja introduzida na franquia de forma mais permanente.
A ida ao cinema é OBRIGATORIA, a despedida de Hugh Jackman acontece da melhor forma possível, e é bem provável que você assim como eu derrube algumas lágrimas.



Cinéfila com fobia a filme de terror. Teve como primeiro amor Harry Potter, mas hoje o seu futuro marido é ninguém menos que Tony Stark. Adora rever filmes, prefere super produções e ainda não assistiu O Poderoso Chefão!